sábado, 29 de dezembro de 2012

Balanço

Foram encontros e desencontros, ilusões e desilusões, paixões e amores à deriva. Risos desmedidos com lágrimas a intercalar. Foi uma panóplia de sentimentos, sucessões de momentos, corridas contra o tempo, descobertas com um quê de aprendizagem anexada! Uma continuação de um caminho, com obstáculos por saltar e pontes por atravessar, que nos levam bem onde pretendemos ir. A necessidade da aventura, do crescer junto e da mudança! O engrossar da voz perante assuntos dos quais queria discutir e tomar partido com a minha posição vincada!
Despedidas e abraços sem sentido. Noites escuras em claro a esperar os primeiros raios de sol da manhã! Conversas alucinantes sem tom qualquer de importância, por vezes grandes desabafos e confissões que conferiram a alguns o papel de Amigo, ou quase… A incidência em algo que se previa impossivelmente possível para mim mas que com o passar do tempo se tornou possivelmente impossível. A balança, de um lado a pesar o certo e do outro o errado, como se tivesse o coração de um lado e a razão do outro! A incerteza que levou a decisões sem sentido. A dúvida constante que sempre ouviu o coração e deixou de lado a razão. Razão essa que o coração desconhecia, e até mesmo eu! Voltas de cento e oitenta graus para a frente e cento e oitenta graus para trás, o achar que se tem tudo o que se precisa num dia e no amanhecer seguinte achar que nada se tem, sentir aquela sensação de derrota e desalento naquele dia que chega ao fim.
Acreditar na memória como um bom livro de recordações e fazê-las reviver uma a uma. Suar e sacrificar pelo objetivo de vida que se traçou. Orgulhar-se das vitórias e honrar todo o esforço despendido. Balançar todos os ingredientes da vida como se de uma poção mágica se tratasse!
Acreditar e ter a certeza que nem tudo é mau, ou melhor, que nada é mau, tudo foi uma lição e cada uma teve um sumário diferente e um propósito igualmente diferente! Amar a vida na sua totalidade, com todos os erros e com todas as lágrimas, mas acima de tudo valorizar o sorriso, o amor e a alegria!  
No fundo, brindar à vida num cálice cristalizado imbuído em votos de felicidade, esperança, talento e persistência pessoal! Brindar a mim, a ti e a nós! Saúde!


1 comentário:

Susana Santos disse...

Nomeei-te para o Liebster Award
http://susanaids.blogspot.pt/2013/01/liebster-award.html
Beijinho*