quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Memórias

Hoje sento-me na cadeira para te escrever. Tudo está diferente, já nada respira como dantes. Os sentimentos explodem a cada virar da esquina, o sorriso esboça e a lágrima cai.
O coração de um jovem adolescente que parte à descoberta, compara-se a uma montanha russa. Nunca esta no mesmo sítio, não pertence a um só lugar. Tão depressa está no seu ponto mais alto de felicidade como bate bem no fundo.
Sem ti aqui o tempo não passa, o meu corpo não se sente e nada parece estar certo. Nada faz sentido...
Tudo o que passámos foi único, inesquecível e nada o apagará. Agora restam as recordações, que me deixam neste estado de nostalgia e saudade. Um turbilhão de sentimentos invade-me, e apenas os meus olhos se manifestam, deixando molhado o meu rosto.
Relembrar momentos passados é bom, tê-los vivido contigo foi ainda melhor, mas só agora percebo toda a nossa força, união e cumplicidade, éramos como um só! Não existia mais nada quando o teu olhar cruzava o meu ou mesmo quando as palavras eram substituídas por afetos e emoções.
Ai vida! Porque é que não é tudo tão mais fácil e mais justo, mais autêntico e menos complexo, porquê?
Perguntas que, com a aprendizagem de vida irei ter as respostas. Não desespero por elas, apenas vivo na esperança e na expectativa de as obter, e é isso que me motiva dia após dia, o conhecimento, as vivências, o Mundo...


5 comentários:

Simone Lopes disse...

Gostei bastante do texto e da tua perspectiva sobre o assunto.
Escreves bem :)

Storyteller disse...

:) Adoro a tua escrita.. é sublime..

beijinho

ariane. disse...

O sentimento é o mesmo.
Lindo texto! ;)

solange. disse...

gostei muito do texto :D

Limão ॐ disse...

escreves muito bem :)